Concurso Banco do Brasil

BB

De acordo com a Assessoria de Imprensa do Banco do Brasil, a instituição pretende lançar edital para concurso público ainda este ano. Inicialmente estava previsto para março, porém por conta da pandemia do Covid-19, teve de ser adiado.

Os cargos e quantidade de vagas ainda não foram confirmados, mas a instituição estuda abrir vagas para profissionais da área de tecnologia e inovação, e não apenas para Escriturário, conforme fala do presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, em evento no final de janeiro deste ano.

A banca organizadora também ainda não foi definida, embora em concursos anteriores a escolha tenha sido a Fundação Cesgranrio (2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2018) e a Fundação Carlos Chagas (2013).

Entre os benefícios que o Banco do Brasil oferece aos seus funcionários, além da remuneração, estão: vale refeição/alimentação, vale transporte, auxílio-creche, plano de saúde e odontológico, previdência privada com participação do banco e participação nos lucros, além de possibilidade de ascensão profissional.

O último concurso foi realizado em 2018, com 30 vagas de preenchimento imediato e 30 vagas para cadastro reserva, ambos para a função de Escriturário. As etapas de seleção compreenderam: aplicação de prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório e aplicação de prova de redação de caráter eliminatório.

A prova objetiva apresentou questões de múltipla escolha nas disciplinas de língua portuguesa, língua inglesa, matemática, atualidades do mercado financeiro, probabilidade e estatística, conhecimentos bancários e conhecimentos de informática.

Para a redação, o texto deveria conter no mínimo 25 e no máximo 30 linhas, no formato dissertativo-argumentativo, com o emprego apropriado das regras ortográficas e gramaticais da língua portuguesa.

Tradicionalmente, a porta de entrada para ingresso ao quadro de funcionários do Banco do Brasil é o cargo de Escriturário, e para isso é necessário ter escolaridade de nível médio, nacionalidade brasileira ou portuguesa, idade mínima de 18 anos, regularidade com a justiça eleitoral e com o serviço militar (para o sexo masculino).

Quanto às atribuições do cargo, estão: comercialização de produtos e serviços do Banco, atendimento ao público, redação de correspondências em geral, conferência de relatórios e documentos, controles estatísticos, atualização e manutenção de dados em sistemas operacionais, entre outras tarefas inerentes ao cargo.

É esperado que o próximo certame deva contemplar vagas a nível nacional, visto que no último concurso (2018) as nomeações foram somente para Brasília (DF), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

A justificativa para abertura de concurso se dá com relação à queda no quadro funcional no ano de 2019 (cerca de 3.063 funcionários), e portaria publicada em março deste ano referente ao quantitativo de funcionários da instituição para o ano.

Caso autorizado, o edital será publicado em Diário Oficial, no site da banca organizadora e no site do Banco do Brasil, contendo todas as informações necessárias aos candidatos para inscrição.

O prazo de validade de um concurso normalmente é de 1 ano a contar da publicação da homologação dos resultados finais.

O Banco do Brasil oferece diversos programas a seus funcionários, investindo em treinamento e na educação destes. O programa de educação corporativa oferecido pela UniBB é destinado tanto para o público interno quanto para terceiros.

Um ponto muito atrativo aos candidatos é o programa de ascensão profissional do Banco do Brasil, que visa identificar em seu quadro de funcionários aqueles com potencial para ocuparem cargos gerenciais dentro da instituição.

Há também um programa de qualidade de vida no trabalho, cujo objetivo é promover ações de incentivo a práticas antiestresse, como ginástica laboral, yoga, dança de salão, entre outras. O mais legal é que este programa abrange não somente os funcionários, mas estagiários e aprendizes também.

E, como se já não bastasse, a partir do ano de 2000 começou a valer um programa de assistência a vítimas de assalto e sequestro, com o objetivo de prestar assistência médica, psicológica, jurídica e de segurança às vítimas, e que se estende aos familiares de funcionários, estagiários, aprendizes e terceiros que não possuam plano de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *