Concurso da Polícia Federal

Conquistar um cargo na Polícia Federal é uma das maiores ambições dos concurseiros de carreiras policiais. Reconhecida como uma das principais instituições do país, a PF chama a atenção de diversos candidatos pela natureza de suas atribuições, bem como por oferecer plano de carreira e remuneração atraentes.

O último concurso, realizado em 2018, ofereceu ao todo 500 vagas para os cargos de delegado, perito criminal, escrivão, papiloscopista e agente de Polícia Federal, com salários atingindo a faixa dos R$ 29.000,00. Através do decreto n° 9.801, a corporação foi autorizada a nomear os aprovados para as 500 vagas e 547 candidatos excedentes.

Embora o número de nomeações tenha superado o dobro das vagas previstas no último edital, o déficit atual na polícia federal ultrapassa os 3800 cargos. Isso viabiliza a realização de um novo concurso em breve.

Obviamente o momento atual de enfrentamento da pandemia causada pelo COVID-19 resulta no entrave dos concursos públicos de modo geral. Um exemplo foi a suspensão da matrícula no curso de formação da segunda turma do concurso de 2018, em março. Com certeza os concorrentes do último certame vibraram no dia 25 de junho de 2020, pois a diretoria de gestão de pessoal da Polícia Federal divulgou por meio do edital n° 124 a revogação dessa suspensão e os tramites para a realização do curso de formação foram retomados. Além disso, o edital trouxe algumas outras exigências a serem cumpridas pelos candidatos relativas ao enfrentamento à pandemia. Através desse link é possível ver o documento completo.

Mas afinal, com esse cenário, como ficam as perspectivas para um novo concurso? Muito boas! Em julho deste ano, o ministro da Justiça e Segurança Pública André Mendonça confirmou em entrevista à rádio Jovem Pan que o governo federal trabalha com procedimentos internos necessários para abertura de novo concurso para a Polícia Federal. O objetivo é atingir o maior efetivo da história da instituição oferecendo em torno de 2000 vagas.

Com base nisso, a expectativa de um novo certame é adequada. Mas afinal, vale a pena investir tempo na preparação para ingressar nessa instituição? Ainda que o cenário político econômico não seja favorável a esse questionamento, a carência de servidores existe e a instituição é uma das mais importantes do país, o que torna as expectativas de um novo certame cada vez mais realistas.

Quais são os cargos na polícia federal?

A Polícia Federal tem suas atuações baseadas nos interesses do país com o objetivo de apurar os crimes cometidos contra a União. Exerce com exclusividade a função de polícia judiciária da União atuando nos crimes conduzidos à Justiça Federal. Além disso, é também polícia marítima, aeroportuária e de fronteira responsável pela repressão do tráfico de drogas a nível nacional, pelo contrabando e pelo descaminho. Abaixo estão citadas as atribuições mais relevantes dos principais cargos que compõe a instituição, bem como os requisitos mínimos para ingressar em cada um deles.

Delegado

É o responsável pelo comando dos procedimentos policiais de investigação que objetivam a prevenir e reprimir ilícitos penais. Os delegados também supervisionam as ações de caráter sigiloso e suportam o Órgão no alcance dos seus objetivos finais.

Para tornar-se delegado de Polícia Federal é necessário possuir diploma de bacharel em Direito, concedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação. Além disso, é preciso comprovar 3 anos de atuação jurídica ou policial no ato da posse.

Perito

São diversos os ramos de atuação para os peritos da Polícia Federal vinculados a áreas de formação específicas. Perito é o responsável por realizar perícias nos locais onde o crime ocorreu, bem como por desenvolver pesquisas associadas à tarefa e coletar dados complementares aos exames periciais. Para ser Perito Criminal Federal é necessário graduação em curso de nível superior específico para a área de atuação cujo diploma seja reconhecido pelo Ministério da Educação.

Escrivão

É o responsável pelas formalidades processuais de um modo geral. Escrivão é quem redige termos, autos e mandados verificando os prazos inerentes a cada uma dessas manifestações. Também é sua responsabilidade concluir e remeter os procedimentos de investigação policial. Ser um Escrivão de Polícia Federal exige diploma de graduação em qualquer curso de nível superior em instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação.

Agente

Agentes são servidores responsáveis pelo cumprimento de investigações e operações que previnam e reprimam atos definidos como uma infração penal em todo o âmbito de atuação da PF. Aqueles que desejam ser Agentes de Polícia Federal devem apresentar diploma de graduação em qualquer curso de nível superior em instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação.

Papiloscopista

É o responsável orientação e fiscalização dos trabalhos papiloscópicos de coleta, análise, pesquisas, classificação e perícias. Além disso, os papiloscopistas prestam assistência às autoridades policiais desempenhando atividades de natureza policial e administrativa. Da mesma forma que para o cargo de Agente, ser um Papiloscopista Policial Federal exige graduação em curso de nível superior em instituições cujo diploma seja reconhecido pelo Ministério da Educação.

Como me preparar?

Embora existam diversas disciplinas compartilhadas entre os cargos, a preparação depende, em grande parte, da função escolhida pelo candidato. Além disso, o aprofundamento de cada matéria também varia de acordo com o cargo desejado. Para uma boa preparação é necessário que o candidato tenha familiaridade com a banca examinadora, e os concursos anteriores são ótimas referências para quem deseja conhecer o estilo de prova que irá encontrar. A tabela abaixo mostra quais foram as disciplinas cobradas para cada cargo oferecido no último concurso.

disciplinas cargos polícia federal

*Para o cargo de Delegado foram cobradas três questões dissertativas relativas ao conteúdo programático de Direito Administrativo, Direito Constitucional, Direito Penal e Direto Processual Penal além de uma peça profissional;

**Para o cargo de perito os conhecimentos específicos variam de acordo com a área de formação do candidato.

Quais são as etapas do concurso?

As provas objetivas e dissertativas têm caráter eliminatório e classificatório e são a primeira etapa do concurso. Os candidatos aprovados nessa primeira etapa serão convocados para as etapas posteriores. Abaixo estão descritas as etapas consecutivas às provas objetivas e dissertativas.

  • Exame de aptidão física (eliminatório);
  • Avaliação médica (eliminatório);
  • Prova oral (somente para o cargo de Delegado e com caráter eliminatório e classificatório);
  • Avaliação psicológica (eliminatório);
  • Avaliação de títulos (classificatório);
  • Curso de formação profissional (eliminatório);

Esperamos que esse artigo tenha sido útil para te motivar nos estudos em busca do tão sonhado cargo público. Bons estudos!